10 livros que me marcaram

09:00


"Somos o resultado dos livros que lemos, das viagens que fazemos e das pessoas que amamos." (Airton Ortiz)

Concordo infinitamente com essa frase porque somos feitos de experiências que tivemos durante a vida, claro que somos muito mais do que só isso, mas uma boa parte é feita de livros, viagens e pessoas, pelo menos a minha vida é muito de tudo isso. E falando de livros, sempre tem aqueles que são os queridinhos, que nos trazem as melhores (ou piores) memórias e que nos marcam de alguma forma pra sempre. Difícil escolher apenas 10, mas não posso falar de todos, então os que mais me marcaram até hoje foram:

1) O Caçador de Palavras: Esse é o primeiro livro não infantil que tenho lembrança de ter lido, era uma edição de bolso que minha mãe havia ganhado em algum curso e lembro que me encantei porque o personagem descobria palavras novas e de origem indígena. É do Walcyr Carrasco, esse mesmo, o escritor de novelas e me marcou porque assim como eu, que estava sedenta por leituras e palavras, o protagonista também estava, me identifiquei muito com ele.

2) O Mundo de Sofia: Esse livrão li muito antes da idade indicada, ele ficava na prateleira do ensino médio e eu estava, sei lá, na 6ª série, lembro que tive que pedir autorização da professora pra poder emprestá-lo na biblioteca. Me marcou porque eu sempre fui uma criança com muitos porquês e me identifiquei com a Sofia, apesar de, na época ter sido um livro com muito conteúdo pra alguém da minha idade, foi minha base para vários questionamentos que tenho até hoje na vida.

3) Cem anos de solidão: Esse foi outro caso de autorização especial para emprestá-lo, mas desta vez já estava na 8ª série. É um livro muito denso, mas após terminar a leitura já sabia que o Gabriel Garcia Marques se tornaria um dos meus autores favoritos da vida.

4) A menina que roubava livros: Me marcou muito porque foi com ele que chorei pela primeira vez lendo um livro. A história contada a partir da perspectiva da morte é muito forte pra mim, histórias da época da guerra me tocam demais e esse em especial não tenho nem palavras para descrever.

5) O Pequeno Príncipe: Esse clássico da literatura infantil que não serve só para crianças, já que as lições que ele traz são para todas as idades, me marcou porque me fez valorizar muito mais a relação que eu tenho com as pessoas. Escrevi sobre ele aqui.

6) Lugar Nenhum: Foi o primeiro livro do Neil Gaiman que li, foi com ele que tive o primeiro contato com esse autor maravilhoso que também é um dos meus favoritos, senão O FAVORITO.

7) O guia do mochileiro das galáxias: Li esse livro em um momento bem complicado da minha vida e a frase "Don't panic", que inclusive está pra sempre na minha pele em forma de tatuagem, virou uma espécie de mantra pra mim.

8) Clube da Luta: Esse é daqueles que te faz questionar sua vida, é aquele soco no estômago que você leva, mas quer mais. Escrevi sobre ele aqui.

9) A Menina Submersa: Mais um caso de identificação, de não saber o que está acontecendo e ao mesmo tempo entender tudo, esse livro ainda é um mistério pra mim, não sei porque me identifiquei e amei tanto, mas mudou minha percepção sobre algumas coisas e meu modo de gostar de narrativas não lineares. Escrevi sobre ele aqui.

10) Harry Potter e a Pedra Filosofal: Eu poderia até roubar e colocar em vez de um livro, a série toda aqui, mas se for pra escolher um tem que ser o primeiro porque foi através dele que fui apresentada a esse universo mágico do qual não quero sair jamais!

Posts Relacionados

1 suspiros

  1. Mundo de Sofia também foi importantíssimo na minha ~juventude. Um grande professor que eu tive, de filosofia, pediu pra gente ler na 7a série (completamente doidão) e foi tão incrível!

    E Harry Potter, né <3 Ah....

    ResponderExcluir