4 de out de 2016

Ser melhor

Eu não sou uma boa pessoa.

Na verdade, acho que ninguém é - inteiramente - uma boa pessoa, mas existem aqueles que se esforçam, que tentam mudar hábitos, opiniões e convicções para melhorar consigo mesmo, com os outros, como ser humano, como habitante do Planeta Terra. E eu busco todo dia estar nesse grupo dos que querem fazer diferente, mesmo quando tudo está nos levando para o outro lado. E não é fácil, porque não fazer é mais fácil do que fazer, porém mesmo com essa dificuldade e o mundo dizendo que não vou conseguir sigo buscando esse aperfeiçoamento, por mais distante que ele possa parecer estar.

E tenho percebido que algumas coisas estão dando certo pra mim, com a mistura de alguns métodos, com a experiência das tentativas... e são coisas tão simples e que tem me feito tão bem, que me pergunto: por que não fiz isso antes?

Ser melhor comigo mesma:

- Minimalizar: somos, não sei se por natureza ou por qual outro fator, acumuladores, seja de bens materiais, de problemas não resolvidos, de coisas que achamos que serão úteis no futuro, mas que no fim nem lembramos que existem. E ao acumular em demasiado não deixamos espaço para novas coisas em nossa vida, novas experiências, novos sentimentos... e eu, confesso, já acumulei demais. Livrar-se de acúmulos trás um bem estar enorme e minimalizar é uma experiência de autoconhecimento, começamos a prestar mais atenção nas coisas simples, no que realmente somos e queremos ser. Pra reconhecer o que realmente nos faz bem e nos deixa felizes precisamos organizar, o que me ajudou muito nesse quesito de organização foi o livro da Marie Kondo: A mágica da arrumação, ainda vou falar mais dele futuramente. Além do livro, acompanho alguns blogs que tratam do assunto:

- Desconectar: é fato que a internet melhorou nossas vidas, podemos fazer tudo através dela, comprar, conversar, estudar, ler, ouvir, expressar, nos relacionar, mas sabe, as vezes isso me cansa, porque fico tão dependente e tão viciada a ponto de não conseguir me concentrar em outras coisas e isso me deixa mal. Nessa onda de minimalismo (e das listas, porque sou a louca das listas) fiz uma lista de todas as redes sociais que eu tinha e percebi que eram MUITAS, e geralmente não atualizava nem metade, além disso tinha 5 contas de e-mail, gente CINCO, pra que tudo isso? Fiquei só com as redes sociais que mais uso, desativei as notificações e reduzi os e-mails em apenas 2, limpei a caixa de entrada deles, deixei de seguir várias contas no Instagram, descurti várias páginas, saí de alguns grupos e desfiz algumas amizades no Facebook, no Tumblr fiz a mesma coisa, além disso deixei de assinar algumas Newsletters que nunca lia, deixei de seguir blogs que não acompanhava, saí de alguns grupos no Whatsapp e apaguei a maioria das conversas, limpei a galeria do celular, enfim foi como fazer uma faxina virtual, destralhar, desapegar e isso me trouxe uma leveza tão grande, mas sinto que ainda é pouco, porque fiquei com menos, mas não deixei de checar toda hora, sinto que ainda falta muito para desconectar mais. E nem estou falando aqui de sumir da internet, apenas de não deixar que isso se torne um vício e roube o tempo que eu poderia estar me dedicando a coisas mais importantes. Outra coisa que entra aqui neste tópico (porque adoro tópicos) é desconectar de pessoas que não nos acrescentam, ou utilizando o termo que está bastante popular, das: "relações tóxicas", sejam elas virtuais ou não, mas sobre pessoas falarei mais adiante.

- Comprar menos: eu nunca fui uma Becky Bloom, com problemas relacionados a comprar demais, mas de vez em quando a gente dá uma exageradinha né? E aí caía lá no primeiro tópico de minimalizar, porque sempre acabava tendo mais do que preciso ter. Agora, acho que posso trocar o nome deste tópico de comprar menos para: comprar melhor. Porque tudo bem se aquele casaco é mais caro, mas se vai durar quase que pra sempre vale mais a pena do que comprar vários casacos que não duram um inverno, é basicamente isso e os blogs que têm me ajudado muito a pensar melhor sobre esse assunto são:
- Agradecer mais: não preciso nem citar o quanto, muitas vezes, somos mal agradecidos, com o universo, com as pessoas, conosco mesmo e se reclamar mudasse alguma coisa este mundo já estaria bem melhor porque se tem uma coisa que o ser humano sabe fazer é reclamar e eu tenho tentado mudar isso em mim, é como aquela música do Supercombo: nunca reclamar, só agradecer.

- Viver pessoas: eu vou citar novamente o Felipe e sua lista de viver pessoas porque é incrível. E é aquele negócio, a vida acontece e a gente nem vê o tempo passando e as pessoas importantes ficando ali no "depois eu falo com ela". Depois pode ser tarde, vamos demonstrar amor agora! É claro que sem ser trouxa né migos, porque se a recíproca não for verdadeira, as vezes é melhor não insistir. O segredo está no equilíbrio entre buscar quem nos faz bem e se afastar de quem nos faz mal.

Ser melhor com o mundo:

Quando tentamos ser melhor conosco mesmo, já estamos fazendo um super bem para o universo também porque tudo flui de uma maneira melhor e algumas coisas melhoram sem a gente fazer nenhum esforço a mais, mas existem aquelas coisas nas quais precisamos gastar um pouquinho mais de energia porque valem a pena, mesmo que seja só você, mesmo que seja de grão em grão.

- Usar ecobag: eu ganhei o livro UMA PERGUNTA POR DIA, e ele é ótimo, é uma espécie de diário para 5 anos, onde você responde uma pergunta para cada dia do ano e depois repete o ciclo durante mais quatro anos e compara suas respostas e enfim, eis que tinha uma questão assim: Cite um problema não muito importante, porém recorrente e minha resposta com certeza teve a ver com isso, não que não seja importante, mas era muito recorrente porque naqueles dias eu estava lidando com a questão das sacolinhas do supermercado que estavam acumuladas em uma gaveta e eu não jogava fora porque uso pra por o lixo, mas produzo bem menos lixo do que a quantidade de sacolinhas estocadas. Já fazia um tempo que estava querendo usar ecobag, mas deixava pra depois por motivos de que: muito mais prático usar as que o supermercado fornece mesmo porque já tá lá né? Mas olhando aquela gaveta que não cabia mais nada, eu decidi que ia tomar vergonha na cara e levar minhas próprias sacolas quando fosse ao supermercado. Isso causou uma certa estranheza no pessoal do caixa, mas eles acharam o máximo e disseram que seria bem legal se outras pessoas também tivessem essa iniciativa, eu fiquei pensando: poxa, ninguém mais faz isso?

- Separar o lixo: e nessa mesma vibe de meio ambiente: separar o lixo é uma coisa tão simples, mas que as pessoas insistem em não fazer e confesso que eu tinha preguiça, mas a partir do momento que eu decidi não ter mais sacolinhas para colocar o lixo também tive que pensar melhor em um destino pra ele. Na verdade, o objetivo seria até não produzir mais lixo nenhum, o que é muito difícil, porém não impossível. Existem várias alternativas para pelo menos reduzir aquele lixo que a prefeitura recolhe, como a compostagem, a separação para a reciclagem, comprar produtos com menos embalagens, basta deixar a preguiça de lado. Esses blogs são exemplos de que é possível sim:

Existem inúmeras outras questõezinhas que podem ser abordadas para tentar melhorar conosco mesmo e com o mundo, mas por hora, essas são as que estou praticando. Espero criar disso um hábito e continuar sempre aprimorando porque fazem bem, e não estão sendo como uma obrigação pra mim, eu curto tudo isso, e creio que isso é o mais importante: fazer por prazer.

6 comentários:

  1. Adotei o hábito de agradecer mais. Faço uma lista todos os dias de coisas pelas quais eu sou grata naquele dia. Tem sido uma grande mudança, até parei de reclamar um pouco. Temos sempre que tentar ser melhores, não para os outros. Pra gente. Faz bem.

    Parabéns pela iniciativa.

    ResponderExcluir
  2. A gente tem que lembrar que o mundo é limitado e que só temos esse espaço! É difícil, mas tô tentando diminuir pelo menos o consumismo e praticando mais desapego. Mas temos que ter equilibrio pra conseguir atingir objetivos, é bom fazer um bem mas não se martirizar se um dia "escorregar". E no fim, a gente não leva nadinha desse mundo.

    ResponderExcluir
  3. Sobre ser uma boa pessoa, concordo: ninguém é kkk
    Acho que o benefício de tentar ser uma pessoa melhor vem pra pessoa que está tentando. Pode não fazer diferença pras pessoas ao nosso redor, mas tentar permite que a gente se sinta mais inteiro.
    Todo final de semestre eu tento fazer uma limpa no meu quarto pra jogar fora os papéis da faculdade e uns lixinhos que vão se acumulando, acabo aproveitando pra me livrar de umas coisas que não preciso. É a melhor coisa. Depois de se livrar de toda a tralha a gente se sente mais leve (e parar de comprar muitas coisas pra acumular ainda trás o benefício de economizar um $). Tô querendo tentar essa faxina virtual (precisando urgente kk).
    Eu também tenho esse Uma Pergunta por Dia e é uma das experiências mais legais que já comecei. Aqui em BH eles proibiram as sacolinhas de supermercado por um tempo e eu descobri que usar ecobag é bem mais fácil do que parece. Além de ser mais confortável, porque essas sacolinhas de plástico não aguentam peso e são bem chatas de carregar. Nos supermercados aqui de BH costuma ter um espaço com caixas, pras pessoas que preferem colocar as compras numa caixa ao invés de colocar em sacolas, acho a ideia ótima.
    Boa sorte com as suas metas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Aqui em casa as sacolinhas ainda são uma questão porque a areia das gatas ainda é uma questã, mas pretendo eliminar de vez Assim, eu faço sacolão, né? E as aposentadas, elas tem umas sacolas de feira TÃO ESTILOSAS. É meu sonho.

    Tentando juntar o minimalismo e essa coisa de consumir menos, quero muito tentar o armário cápsula, acho que vai ajudar em várias paradas de auto estima também.

    Não conhecia esse cara da lista de viver pessoas, mas estou me dirigindo à casa dele nesse exato momento para abraça-lo proque o texto é todo muito perfeito e sensacional e a idéia é perfeita! É simples e perfeita!

    Obrigada pelo seu post, são coisas assim que ainda me fazer blogar e tornam tudo isso divertido e inspirador de verdade (não um monte de board do pinterest).

    ResponderExcluir
  5. também tô nessa vibe de tentar ser melhor pra mim e me vi em quase tudo que falou, haha principalmente na parte do agradecer mais. sério. parece que tô sempre reclamando de tudo, toda hora, e sem perceber (isso vai virando um hábito, é uma coisa louca). coloquei na minha cabeça que preciso fazer mais e falar menos, pra poder ficar melhor comigo mesma. não é uma coisa fácil, mas seguimos tentando, né?

    ResponderExcluir
  6. Ser melhor depende de passos tão pequenos que muitas vezes nem parece que vai funcionar, mas funciona. Há um tempo resolvi fazer algo parecido com o que você fez, dei uma limpa na minha vida, de tudo o que não me acrescentava, de tudo e todos os que me levavam para baixo, e isso dá uma leveza tão mas tão grande, que eu não quero nunca mais ser alguém que se deixa levar pelos vicios(meus e alheios). Adorei as dicas,s ei que são pessoais, mas acredito que valem para odos, todo mundo deveria ao menos uma vez na vida tomar um "chá de descarrego".
    Beijo!

    Blog Insaturada

    ResponderExcluir

Suspirare © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.