19 de ago de 2015

Clube da luta


Título: Clube da luta
Autor: Chuck Palahniuk
Editora: LeYa
Páginas: 270
Sinopse: "Considerado um clássico desde a sua publicação em 1996, Clube da luta é hoje reconhecido como um dos romances mais originais e provocativos de sua década. O humor negro de Chuck Palahniuk narra a história de um jovem funcionário que descobre que sua frustração e ira não podem ser acalmadas com o consumo desenfreado que a mídia oferece. Ele encontra alívio e redenção após horas de luta em pequenos clubes escondidos nos porões de bares da cidade. O clube da luta é idealizado por Tyler Durden, que acredita ter encontrado uma maneira de viver fora dos limites da sociedade e de suas regras sem sentido. Mas o que está por vir de sua mente pode piorar muito daqui pra frente."

Clube da Luta, juntamente com Laranja Mecânica são com certeza meus livros favoritos na categoria crítica social. Apesar de ter sido publicado em 1996 podemos analisá-lo no contexto atual que ainda vai ser super válido. Este foi o primeiro livro do Chuck que li e me fez querer ler TODOS os outros dele porque simpatizei muito com o autor. Logo após ler o livro também assisti o filme, apesar de não gostar muito de filmes baseados em livros achei que esse ficou bem adaptado, claro que sempre faltam algumas coisas por ter sido bem sintetizado, mas dá pra entender a história só assistindo ao filme.

~ contém spoilers ~ 

Trata-se da história de um típico jovem que trabalha em uma empresa, tem sua rotina no escritório e viagens a trabalho, e ele basicamente trabalha para manter seu apartamento lindo e cheio de móveis caros, porém esses móveis sempre estão saindo fora de moda e ele tem que comprar outros e assim por diante. Ele começa a perceber esse mundo mesquinho no qual está enfiado e tenta de alguma forma fazer outra coisa. Ele também sofria de insônia, não conseguia dormir a dias, foi no médico, que não deu muita atenção ao seu caso e disse: "Se você quer realmente ver sofrimento vá a grupos de apoio a pessoas com câncer". E foi isso que ele fez, lá ele se sentia bem e só conseguia dormir se fosse aos grupos.

Mas parece que isso não bastava e foi então que conheceu Tyler em uma de suas viagens a trabalho, nesse momento a vida do protagonista estava de pernas pro ar porque sua mala havia ficado retida no aeroporto e ao chegar no seu apartamento o mesmo tinha sofrido uma explosão e seus móveis caros tinham virado carvão. Ele estava sem nada e resolveu pedir ajuda a Tyler para conseguir um abrigo. Tyler vendo a completa frustração de seu novo amigo pede que ele lhe dê um soco para aliviar sua tensão e eles começaram a lutar no estacionamento de uma lanchonete. E foi aí que surgiu o clube, onde as pessoas lutavam para aliviar, desabafar e externar sua raiva. Cada vez mais pessoas apareciam para participar do clube, o que era estranho porque a primeira regra do clube da luta é que você não deve falar sobre o clube da luta. Então como cada vez mais pessoas ficavam sabendo? Todo mundo quebrava as regras.

Também participa da história a Marla (que no filme é interpretada pela Helena Bonham Carter <3), ela participava dos grupos de apoio a pacientes com câncer também, apesar de não ter câncer algum e entra na vida dos dois de uma maneira dupla. O desfecho da história é surpreendente, principalmente quando você descobre que Tyler não existe, é muito louco, só lendo/assistindo pra entender. Não sei mais explicar o meu amor por essa história, é um amor violento, de querer esfregar na cara da sociedade que o ter não nos trás felicidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suspirare © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.