9 de fev de 2015

Desafio das cartas #1 Carta para sua melhor amiga

Telêmaco Borba, 9 de fevereiro de 2015.

Dear, 
Costumamos dizer que nosso melhor amigo é aquele que está o tempo todo ao nosso lado, aquele que sabe tudo ao nosso respeito e não nos chama de amigo e sim de mané, bobão, idiota, retardado, bocó, dentre outros apelidos "carinhosos". Que puxa nossa orelha sempre que precisamos e que nos incentiva a correr atras dos nossos sonhos, por mais bobos que eles possam parecer.

Se isso é ser melhor amiga, então posso dizer que eu tenho a melhor do mundo, desde que um "acaso" nos uniu, digo entre aspas porque não acredito em acasos e sim na providência, então reescrevendo:... posso dizer que eu tenho a melhor do mundo desde que uma providência nos uniu, porque providencialmente um CD do Rosa de Saron foi parar na minha casa e providencialmente esse CD era seu e então comecei a gostar das músicas deles por sua culpa e anos depois em um dia chuvoso estávamos nós lá no show dos ditos cujos celebrando nossa amizade com lágrimas misturadas às gotas de chuva e cinzas ungidas. Foi um dia inesquecível e com certeza muito importante para ambas, apesar de não tocarmos muito nesse assunto, mas eu tenho certeza que naquele abraço de consolo foi selada nossa amizade eterna.

Eu tenho que confessar que tenho ciúmes das pessoas que estão perto de você porque eu, por triste armadilha do destino, tenho que estar aqui tão tão distante, eu digo distante apenas fisicamente porque tenho certeza que estamos muito próximas uma da outra, já que sentimento não sabe medir quilômetros.

Tenho que me desculpar por estar muitas vezes ausente, muitas vezes sem conseguir te ajudar ou estar sem ação por estar aqui e você aí... Sei que você também se ausenta, não porque quer, mas porque quando entramos na vida "adulta" surgem outras coisas com as quais devemos nos preocupar, mas apesar dessa correria sempre tem uma hora que lembramos de tudo o que passou e sorrimos porque foi bom e estávamos com pessoas que amamos.

E não importa quanto tempo passe sem nos falarmos ou nos vermos, eu sei que a gente ainda será madrinha do casamento uma da outra e dos futuros filhos, então seremos comadres e tomaremos chimarrão na varanda da sua casa analisando os carros que passam na rodovia, falando sobre qualquer assunto aleatório como sempre fazíamos e cuidando uma da outra porque afinal, amigos são anjos cujas asas ainda não nasceram. Te amo minha baixinha grande <3

Com carinho, 
Ana






2 comentários:

Suspirare © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.